Aqueduto em estilo romano, constituído por uma dupla arcada de 42 arcos, foi a obra monumental empreendida no Rio de Janeiro colonial. Iniciados em 1744 - sob a administração do Governador Gomes Freire de Andrada, o Conde de Bobadela - os Arcos foram concluídos em 1750 para abastecer com a água do rio Carioca o chafariz que a distribuía, através de suas 16 bicas, à população. Sobre o aqueduto hoje trafega o bonde, que liga o Centro às ruelas antigas do bairro de Santa Teresa.

O Aqueduto da Carioca assemelha-se ao das Águas Livres, em Lisboa, e ambos remontam às suas origens romanas. Além do rio, o aqueduto recebia água dos encanamentos das Paineiras, do Silvestre e da Lagoinha. Descendo as encostas dos morros Cosme Velho, Laranjeiras e Santa Teresa, atravessava o vale entre este e o de Sto. Antônio, sobre os arcos.


La costruzione è del 1750. Possiede enormi arcate doppie. Ha 64 m di altezza e 270 m di lunghezza. È stato fatto per distribuire alla popolazione l’acqua dalle sorgenti di Rio carioca, che provenivano da Santa Teresa. Sono diventati simbolo del quartiere della Lapa. Dal 1896 funziona come viadotto per il piccolo tram di Santa Teresa.


Built in 1750, with huge double arches, it extends from 64 meters high with a length of 270 meters. It was built to supply Rio’s population with water from the Carioca river springs, coming up from Sta. Teresa hill. It has become a symbol of the bohemian neighborhood of Lapa. And since 1896 it has been used as a bridge for the Sta. Teresa Streetcar.