Construída em terreno doado pelos frades franciscanos ao lado da igreja do Convento de Santo Antonio, o templo tem toda a sua história ligada a este, formando um conjunto representativo da arquitetura colonial brasileira na cidade do Rio de Janeiro. A construção da igreja atual foi iniciada em 1622.

Em 1738 ficou concluída a Capela Mor, com toda a ornamentação interna revestida de talha dourada. Um dos mais expressivos exemplares do barroco brasileiro, trabalho feito pelos entalhadores-escultores Manuel de Brito e Francisco Xavier de Brito e pelo pintor Caetano da Costa Coelho, deste último destaca-se a pintura em perspectiva arquitetônica, óleo sobre madeira, no teto da nave central representando a glorificação de São Francisco de Assis. Ainda no terreno da igreja há um pátio-jardim, através do qual se chega ao cemitério das catacumbas utilizado até 1850.

Costruita tra 1657 e 1772, è uno dei più begli esempi dell’arte barocca nel Brasile. Diventata Patrimonio Storico nel 1938 e restaurata nel 2001, la chiesa esibisce diverse opere di Francisco Xavier de Brito, artista portoghese che ha influenzato il lavoro di Aleijadinho – il più famoso artista mineiro di quel periodo. L’accesso alla chiesa è fatto in ascensore o per le scale, a partire dal Largo da Carioca, a fianco al Convento Sto. Antônio.

Built on land donated by the Franciscan friars of the church next to the Convento de Santo Antonio, the temple has its history linked to it, forming a representative set of colonial architecture in Rio de Janeiro. The construction of the present church was started in 1622.