Na nascente Rua Direita, nos tempos em que as ondas do mar chegavam a alargar as suas extenções em dias de tempestade, uma pequenina igreja dedicada a São José foi edificada. A irmandade, uma das mais antigas da cidade, promove, desde então, o culto a um dos santos mais queridos do mundo português. A devoção a São José está diretamente associada à idéia de família cristã.

Em 1751, matriz da Freguesia de São José. Em substituição a essa ermida, no início do século XIX foi construída a edificação até hoje existente, iniciada dos fundos para a frontaria. Embora concluída a sacristia em 1815, somente em 1842 a igreja foi inaugurada. A talha, de rococó tardio, é obra de Simão de Nazaré, entalhador, discípulo de mestre Valentim.

Com nave única, capela mor e corredores amplos pelos dois lados, possui frontispício pesado, onde dominam os fortes elementos horizontais de cantaria, compostos pela cimalha e pelos embasamentos das duas sineiras e do acrotério central. A talha, de um rococó tardio, é obra de Simão de Nazaré, entalhador que fora discípulo de Mestre Valentim. Possui em uma das torres, famoso carrilhão, montado em 1883.

Alla fine del XVIII secolo, il tempio era in cattive condizioni e la fratellanza ha deciso, nel 1808, di sollevare un nuovo edificio. I lavori sono stati completati nel 1824. L'immagine di San Giuseppe presso l'altare colpisce i visitatori per il suo realismo.

In the late eighteenth century, the temple was in poor condition and the brotherhood decided, in 1808, to raise a new building. The works were completed in 1824. The image of St. Joseph at the altar strikes the visitors because of its realism.