A idéia de um Museu Aeronáutico data de 1943, quando o então Ministro, Dr. Salgado Filho, determinou sua organização, sendo o trabalho inicial e posteriores tentativas, interrompidos por falta de local disponível. Atendendo à Exposição de Motivos do Ministro da Aeronáutica, Ten-Brig-do-Ar - Araripe Macedo, o Presidente Emílio Garrastazu Médici, cria o Núcleo do Museu Aeroespacial em 31 de julho de 1973, através do Decreto nº 72.552.

Em janeiro de 1974, iniciam-se os trabalhos de restauração do prédio e hangares (antiga "Divisão de Instrução de Vôo" da Escola de Aeronáutica), simultaneamente à coleta de acervo, restauração de aviões, motores, armas e outras peças de valor histórico. O Museu Aeroespacial foi inaugurado em 18 de outubro de 1976.

A importância dessa criação deve-se à necessidade de preservação e divulgação do material aeronáutico e documentos históricos para as futuras gerações. Situado no Campo dos Afonsos, "Berço da Aviação Militar", atualmente o Museu Aeroespacial integra o Campus da Universidade da Força Aérea - UNIFA e está subordinado administrativamente ao Instituto Histórico-Cultural da Aeronáutica - INCAER, desde 1986.

Il museo oggi è un importante spazio di divulgazione della aviazione brasiliana. Il Museo Aerospaziale fu insediato in carica 18/10/1976. A importanza di quella creazione è dovuto al bisogno di conservazione e popolarizzazione del materiale aeronautico e documenti storici per le generazioni future.

Installed at the Campo dos Afonsos, with is the cradle of Brazilian Aviation, the Aerospatial Museum occupies a covered area of 16,000 m2 and shelters a valuable collection for the Brazilian and World Aviation History. There are nearly 1000 objects recorded from the major aviation pioneers and the oldest aircrafts, the 14-Bis and the Demoiselle, in addition to collections of air armaments, uniform and paintings. Arranged along the building, 5 hangars display more than 80 aircrafts, among them planes from World War 1 and 2, the first military jets and the famous P-47 Thunderbolt.