O Museu do Índio, órgão científico-cultural da Fundação Nacional do Índio (Funai), foi criado por Darcy Ribeiro, no bairro do Maracanã, no Rio de Janeiro, em 1953. É a única instituição oficial no país exclusivamente dedicada às culturas indígenas. Em 1978, o Museu do Índio mudou-se do casarão, na Rua Mata Machado, para o espaço atual, na Rua das Palmeiras, em Botafogo: um prédio do século XIX, construído por João Rodrigues Teixeira, empresário da indústria alimentícia do Rio de Janeiro, para sua residência.

Tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), a construção é exemplar arquitetônico representativo do período de urbanização do bairro. O Museu do Índio organiza mostras temporárias de peças e fotos, utilizando o acervo guardado em suas reservas técnicas. Existem, ainda, nos jardins da instituição, duas ambientações: Casa de Reza Guarani e a Jurá, habitação tradicional Wajãpi.

Costruzione di 1978 che è tipico delle case urbane che allineano il distretto di Botafogo, questo è oggi a casa ad una delle collezioni di manufatti più importanti collegati alla gente indigena del Sudamerica. Mentre un braccio scientifico e culturale del fondamento indiano - Fundação Nacional do Índio, questo museo oggi tiene 14.000 articoli, insieme a 500.000 documenti testuali, 16.000 locali e gli impianti stranieri sull'etnologia indigena e gli argomenti relativi costituiscono l'accumulazione permanente della biblioteca di Marechal Rondon, che si specializza in questi soggetti, con 50.000 immagini, fra le foto, pellicole, video-lega e 200 registrazioni del suono.

A building dating back to 1880 that is typical of the townhouses lining the Botafogo district, this is today home to one of the most important collections of artifacts linked to the indigenous peoples of South America. As an scientific and cultural arm of the Nacional Indian Foundation - Funai - Fundação Nacional do Índio, this Museum today holds 14,000 items, together with 500,000 textual documents, 16,000 local and foreign works on indigenous ethnology and related matters constitute the permanent collection of the Marechal Rondon Library, which specializes in these topics, with 50,000 pictures, among photos, films, videos-tapes and 200 sound recordings. In the Museum gardens, there is an area designated for the presentation of native dances and chants.

In the area known as the Museum of Native Villages, the photographic exhibition “Tisakisu: Memory of Traditions and New Technologies” exhibits films and photos of the Kuikuro Indians from the Xingu Park, (Mato Grosso state). The photo exhibition “Conquering the art of Writing in Brazilian Native Societies” is shown on the Museum walls.